Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

“Nimona”: Íntrinseca publica premiada HQ de Noelle Stenvenson no Brasil

untitled Do Press-Release

Primeiro título de Noelle Stevenson, Nimona (272 páginas, R$ 49,90) chega às livrarias brasileiras pela Intrínseca. O álbum ganhou um Eisner Award, foi finalista do National Book Award e venceu o Slate Cartoonist Studio Prize de Melhor Web Comic.

A graphic novel conta a história de uma menina que decide se tornar comparsa de um supervilão, o Lorde Ballister Coração-Negro, e lutar contra a Instituição, o perverso órgão que comanda o reino em que vivem. Metamorfa, destemida e extremamente esperta, seu poder é maior que os dos mais bravos cavaleiros da região.

Nessa realidade medieval, com duelos e magia antiga, mas também televisões, armas a laser e tecnologia de ponta, Nimona pode assumir a forma de um gato, um dragão ou mesmo de uma criança. Ela coleciona diversos inimigos pelo caminho e ameaça causar uma destruição maior do que pode controlar.

Originalmente lançada on-line, a história teve seus direitos de adaptação para o cinema vendidos para a 20th Century Fox Animation. De forma descontraída e subversiva, Nimona une ação e ciência a um humor afiado e diálogos inteligentes, abordando de maneira reflexiva as relações entre os personagens e proporcionando uma narrativa ao mesmo tempo sombria e emocionante.

Noelle Stevenson é autora, ilustradora e quadrinista. Com Nimona, se tornou autora best-seller do New York Times e ganhou diversos prêmios. Formada pelo Maryland Institute College of Art, ela é também cocriadora da aclamada série de quadrinhos Lumberjanes e já colaborou com publicações da Disney, da Marvel e da DC Comics. Atualmente, Noelle mora em Los Angeles.

Jedicon São Paulo confirmada para dia 15 de outubro

jedicon

Do Press-Release

O evento mais esperado pelos fãs e admiradores da franquia Star Wars já tem data para acontecer: dia 15 de outubro, sábado, das 10h às 19h. A franquia de maior sucesso da cultura pop reúne um séquito de fãs e movimenta um mercado prolífico, em constante expansão.

O já tradicional evento Jedicon São Paulo reúne fãs, admiradores, lojistas, cosplayers e especialistas em 8 horas de atrações sobre o universo de STAR WARS. Confira a programação:

Abertura com todos os Conselhos Jedi do Brasil

Apresentação de coreografia com sabres de luz – Blades Saber Club Brazil

Os melhores produtores de conteúdo sobre Star Wars – União Star Wars

Bate-papo sobre quadrinhos de Star Wars – Com Carol Pimentel, Marco Tonanni (Panini Comics) e MinasNerds

Star Wars IRON STUDIOS – O que esperar dos novos lançamentos

Games Marcantes de Star Wars – Com Nelson Alves, Mariana Ayres, Thais Matsufugi do programa Inside Xbox

Banda Marcial de Cubatão tocando a trilha sonora de filmes e séries

Bate-papo sobre o Universo e o Fandom de Star Wars em 2016 – Com a participação do Blogger Quadrinheiro Véio (Os Quadrinheiros)

Rogue One – O que esperar? O que já sabemos?

Show do Geek Batera – Com Caio Gaona

Os 3 Elementos – Com Fernando Caruso, Rafael Studart e Ulisess Mattos

Concurso Cosplay

SERVIÇO:

15 de outubro de 2016 Das 10h às 19h

Fapcom – R. Major Maragliano, 191 – Vila Mariana – Metrô Ana Rosa

R$30,00 (valor de meia entrada) levar 1 kg de alimento não perecível no dia do evento – caso contrário, será cobrado o valor da inteira: R$ 60,00.

Pontos de venda:

Acme Brinquedos (CORREIO E CARAVANAS) – Rua Padre Ludovico, 18 – Sobreloja – (11) 2243-8342

Comix Book – Alamenda Jaú, 1998 – (11) 3061-3893

Geek Heroes – Rua Bom Pastor, 877 – S. Caetano do Sul – (11) 4222-9620

Ingresso online: https://www.ingresse.com/ingressos-jedicon

Mais informações – www.jedicon.com.br/sp

“Sendero Luminoso” apresenta retrato chocante da guerra civil no Peru

sendero_veneta

Do Press-Release

Durante uma década, de 1980 a 1990, o Peru foi devastado por uma guerra suja entre o grupo Sendero Luminoso e o governo do país. Nessa guerra, as maiores vítimas foram os camponeses, pegos no fogo cruzado entre militares e guerrilheiros. Cerca de 70 mil pessoas foram mortas e outras tantas,  presas e torturadas. Muitas desapareceram.

Sendero Luminoso – História de uma guerra suja (208 páginas, R$ 64,90), de Jesús Cossio, Luis Rossel e Alfredo Villar, que a Veneta traz ao Brasil, é um testemunho chocante desse período de violência.

Formado por jovens estudantes no Peru de fim dos anos 1960, o Sendero Luminoso surgiu como uma reação a medidas do então governo militar na área da educação, que limitavam o acesso da população ao ensino gratuito.

Secundaristas e universitários promoveram várias manifestações pelo país, mas a brutal repressão policial ajudou a transformar o grupo estudantil em uma das mais violentas organizações da América Latina.

Com tradução de Rogério de Campos e Bárbara Zocal, Sendero Luminoso narra episódios sangrentos e chocantes da guerra tomou o Peru nos anos 1980, fazendo vítimas tanto no campo quanto nas cidades. As histórias vêm acompanhadas de comentários sobre o contexto histórico e político dos acontecimentos narrados.

O lançamento acontece na Bienal dos Quadrinhos de Curitiba, que vai até domingo. Jesús Cossio está no Brasil para participar da programação do evento.

“Xampu”, de Roger Cruz, revive cena cultural dos anos 80

xampu1-capa-baixa

Do Press-Release

Entre o final dos anos 80 e o início dos anos 90, um pequeno apartamento da zona norte de São Paulo estremecia com o falatório, a gritaria, o tilintar de copos e garrafas e o volume, sempre no talo, do aparelho de som 3 em 1.

Embalados pelo rock’n roll, personagens únicos, moldados pelo dia-a-dia da pulsante São Paulo do período, são apresentados ao leitor e recriam um ambiente único, saudoso e, claro, alucinante.

Lançado pela Stout Club, Xampu (80 páginas, R$ 29,90), primeiro volume de uma trilogia escrita e desenhada pelo renomado Roger Cruz, revive esse cenário cultural.

A HQ está sendo lançada na Bienal de Quadrinhos de Curitiba, que começa hoje (8) e vai até domingo. Nas próximas semanas, Xampu Volume 1 estará à venda em livrarias no website do Stout Club.

Marsupial lança HQ francesa “Senso (In)comum”

sensoincomum

A Marsupial Editora anuncia mais um título de seu catálogo pelo selo Jupati Books: Senso (In)comum, dos franceses Lejeune Yannick, Turalo e Jean-Philippe Peyraud.

O lançamento acontece na Bienal de Quadrinhos de Curitiba, de 8 a 11 de setembro, no Museu Municipal de Arte (MuMA).

São 48 páginas coloridas com questionamentos do tipo: Você realmente acredita que a Floresta Amazônica é o pulmão do mundo? Que a Guerra dos Cem Anos durou cem anos? Que os touros são atraídos pela cor vermelha? Que o espinafre é rico em ferro? Que os gatos sempre caem em pé?

Ao todo, a o livro revela a verdade sobre mais de 45 equívocos que fazem parte do senso comum. Senso (in)comum tem tradução de Pedro Bouça e está em pré-venda na Amazon.com com preço promocional. http://tinyurl.com/juojkrw

A Marsupial adianta que, em dezembro, lança Ruínas, do lendário Peter Kuper (Spy vs. Spy), durante a Comic Con Experience. A HQ venceu o Eisner Awards 2016 na categoria “Melhor Álbum”.

Revista Mundo dos Super-Heróis comemora 10 anos de vida

Mundo10anos

Do Press-Release

A edição de número 81 da revista Mundo dos Super-Heróis, que chegou às bancas de todo o País neste mês, representa um feito sem precedente no mercado editorial brasileiro: é a primeira vez que uma revista que tem como foco os heróis das histórias em quadrinhos alcança a marca de 10 anos de publicação ininterrupta.

Lançada em 2006 pela Editora Europa no embalo do filme Superman – O Retorno, a revista não tinha periodicidade fixa. Menos de um ano depois, firmou-se como bimestral e, finalmente, mensal. Desde então, foram produzidas e publicadas mais de 5.500 páginas (descontados anúncios e capas) de conteúdo editorial exclusivo e original – ou seja, nenhuma matéria foi traduzida de material licenciado de outras publicações.

Para o editor e idealizador da Mundo dos Super-Heróis, Manoel de Souza, um dos fatores de sucesso e longevidade da revista são os “dossiês”. Foi com esse nome que ele batizou as matérias de capa, caracterizadas pelo detalhamento, profundidade da pesquisa e caráter didático sobre conhecidos super-heróis dos quadrinhos – Batman, Homem-Aranha, Superman, Wolverine, Vingadores – e sua carreira no cinema, TV, home video, games e figuras de ação.

Pauta diversificada

A edição comemorativa traz na capa outra aniversariante: a Mulher-Maravilha. Criada nos quadrinhos em 1941, a super-heroína está completando 75 anos, celebrados pela editora DC Comics em uma série de eventos que culminarão no lançamento do seu primeiro longa-metragem solo nos cinemas, em junho do ano que vem.

“Além dos dossiês, a revista tem uma pauta diversificada, que inclui críticas de filmes, entrevistas exclusivas com artistas nacionais e estrangeiros, curiosidades sobre personagens e seus criadores e até um quiz para os leitores testarem seus conhecimentos sobre super-heróis”, comenta Souza.

Essa ligação com os leitores é outra característica marcante da publicação desde o primeiro número. A Mundo dos Super-Heróis mantém até hoje uma seção de “cartas” com críticas, elogios e sugestões feitas por e-mail e redes sociais. Publica também desenhos enviados pelos leitores e, em alguns casos, coloca profissionais para comentarem as artes e dar dicas aos autores.

“Quando comecei a desenhar em 1985, aos 12 anos, já bolava minhas próprias revistinhas em folhas de sulfite dobradas e desenhadas a lápis. Gostava de tudo: roteiro, desenho, edição”, relembra Souza. Formado em Desenho de Comunicação, ele tinha mais de uma década de experiência no segmento de revistas quando decidiu criar a Mundo dos Super-Heróis.

Antes disso, foi ilustrador, editor de arte, repórter e chefe de redação até chegar ao cargo de editor da revista Natureza, um dos principais produtos da Editora Europa, que fala sobre jardinagem e paisagismo.

Produtos derivados

Nos últimos anos, a revista regular deu origem a edições especiais, como a revista-pôster sobre o filme X-Men: Apocalipse, no início deste ano, e Grandes Artistas: Stan Lee, em 2014. Hoje, a principal aposta derivada da Mundo dos Super-Heróis são livros que formam a Coleção Super-Heróis. Até o momento, foram lançados dois volumes: Homem-Aranha/Flash, em 2015, e Batman/Homem de Ferro, no mês passado.

De olho no crescente filão de blockbusters de super-heróis que atraem milhares de espectadores, a editora colocou em prática os planos para outra linha de livros, desta vez atrelados exclusivamente aos lançamentos do cinema. O primeiro deles, Esquadrão Suicida, chega às livrarias nas próximas semanas, enquanto que Doutor Estranho – filme da Marvel que estreia em novembro –está em fase de produção.

A Mundo dos Super-Heróis está disponível também em formato digital. Manoel de Souza não acredita que algum dia essa versão venha a substituir a impressa. “O leitor de quadrinhos tem um apego especial às publicações em papel. Talvez seja um hábito vindo do colecionismo: ele gosta de tocar, folhear, guardar na estante. Muitos dizem encontrar prazer em ir à banca de jornal para ver se a revista chegou ou ficar aguardando a entrega do Correio, se for assinante”.

O editor lembra que depois seis anos de crescimento, o mercado norte-americano de quadrinhos digitais registrou sua primeira retração em 2015, de 10%. “Acho que somos corajosos por insistir num formato que muita gente diz que vai acabar, mesmo conhecendo a complexidade da distribuição num país de dimensões continentais. Mas esse também é um diferencial da Mundo, acreditar numa ideia e fazer acontecer. Deu certo nos últimos 10 anos, pode continuar dando certo nos próximos 10”, aposta.

Sirlanney relança “Magra de Ruim” pela editora Lote 42

Magra de ruim-53

A quadrinhista cearense Sirlanney relança sua HQ Magra de Ruim, indicada à categoria Publicação Independente de Autor do Troféu HQ Mix em 2015. Financiada por meio do Catarse no ano anterior (arrecadou 33% a mais que os R$ 18 mil pedidos), a publicação sai agora pela editora Lote 42, com conteúdo completo e nova capa.

O livro reúne os melhores quadrinhos publicados pela autora em seu blog entre 2012 e 2014. Sirlanney é considerada uma das expoentes da nova geração de quadrinhistas brasileiros, e produz histórias e cunho autobiográfico e surrealista. Para isso, usa técnicas variadas, como grafite, carvão, aquarela a guache, acrílico, óleo e Photoshop.

Magra de ruim-35

Magra de Ruim está em pré-venda com frete grátis para todo o Brasil até o dia 1º de setembro no site da Banca Tatuí, espaço de publicações independentes da Lote 42.

Em São Paulo, a autora fará sessões de autógrafos na Bienal do Livro no dia 1º de setembro, às 19h, no estande do Sinbiesp, e no dia seguinte, na Banca Tatuí (r. Barão de Tatuí, 275, Santa Cecília), a partir das 18h.

Em Curitiba, o encontro é na Bienal dos Quadrinhos, onde Sirlanney participa da programação de oficinais e debates.

Fundada em dezembro de 2012, a Lote 42 se destaca no mercado editorial por apostar em talentos brasileiros e internacionais, projetos gráficos ousados, criação da Banca Tatuí e conteúdo original gratuito postado nas redes sociais.

Magra de Ruim tem 184 páginas, formato 21 x 15 cm e preço de R$ 39,90.

Quadrinhos na Bienal do Livro SP: Panini

A grande novidade da Panini para o evento literário é o primeiro volume do selo Millarworld, O Legado de Júpiter, anunciado na Comic Con Experience do ano passado.

Marvel e DC ganham alguns encadernados de luxo, e o selo de mangá anuncia dois lançamentos.

Pela Mauricio de Sousa Produções, a Panini lança um novo volume do selo Graphic MSP e um livrão com passagens da vida do criador da Turma da Mônica retratadas por vários autores nacionais. Confira:

Mauricio de Sousa

Veja detalhes aqui.

Millarwolrd

paninijupiterO Legado de Júpiter, de Mark Millar e Frank Quitely (140 páginas, capa dura, R$ 45): Chloe e Brandon são os filhos dos maiores heróis do mundo. Eles conseguem ficar à altura de seus pais? Era um tempo mais simples para os super-heróis, uma época em que, apesar das dificuldades, era fácil distinguir o objetivo principal dos heróis: o bem da comunidade. Hoje, o mundo mudou, novas crises o ameaçam e super seres diferentes cuidam dele. Entretanto, certos valores são difíceis de morrer… Edição original: Jupiter’s Legacy 1-5.

Marvel

paninixmenFabulosos X-Men – Destroçados, de Brian Bendis e Irving Bachalo (148 páginas, capa dura, R$ 28,90): De volta às aulas, os Fabulosos X-Men, que já sentiram na pele o que acontece quando seus poderes estão fora de controle, decidem que isso não pode se repetir. Um deles aprende que, após deixar a equipe, o mundo “lá fora” pode ser um lugar cruel; outro, por sua vez, aprende o que significa ser um x-man de verdade. Ciclope e Magneto finalmente acertam suas contas e um antigo membro da equipe se junta à SHIELD para vigiar os X-Men. Edição original: Uncanny X-Men 12-17.

paninidemolidorDemolidor – O Rei da Cozinha do Inferno, de Brian Bendis e Alex Maleev (Coleção Marvel Deluxe – 356 páginas, capa dura, R$ 99): O segredo mais obscuro de Matt Murdock vem à tona e ele trava uma batalha legal contra o veículo responsável pela bombástica revelação de sua identidade secreta como Demolidor. O Escritório de Advocacia Nelson & Murdock se torna o alvo perfeito, dentro e fora dos tribunais, para todos os vilões e patifes. A Cozinha do Inferno está em ebulição e o Homem Sem Medo terá de adotar uma nova e ousada postura para lidar com o submundo nova-iorquino. Edição original: Daredevil 41-50 e 56-60.

DC Comics

paninigothamGotham DPGC: Alvos Fáceis, de Ed Brubaker e Greg Rucka (292 páginas, capa dura, R$ 80): O Coringa está aterrorizando Gotham City na época de Natal e executando pessoas aleatoriamente com um rifle. E ninguém, do prefeito ao cidadão mais comum, está a salvo. A caçada começa, mas uma atitude desconcertante do Palhaço do Crime deixa todos perplexos. E ainda nesse volume: a história da garota que tem como trabalho ligar o batsinal; uma série de assassinatos que acaba chamando a atenção da Caçadora; e um velho caso que ameaça piorar a vida do detetive Harvey Bullock.

paninisuicidaEsquadrão Suicida: Chute na Cara, de Adam Glass, Federico Dallocchio e Clayton Henry (164 páginas, capa dura, R$ 29,90): Eles são supervilões recrutados em prisões e enviados em missões secretas e potencialmente mortais em troca de redução em suas penas. Nanobombas são instaladas em seus pescoços para mantê-los sob controle e cada um ali é inteiramente dispensável. Sua primeira missão consiste em enfrentar uma horda de sessenta mil pessoas completamente descontroladas. Primeiro arco da equipe no universo de Os Novos 52.

Planet Mangá

paniniyokaiYo-kai Watch 1, de Noriyuki Konishi (104 páginas, R$ 8,90. Acompanha adesivo exclusivo): Natham Adams era um estudante normal, que levava uma vida pacata até o dia em que acabou libertando um Yo-kai e ganhando um estranho objeto chamado Yo-kai Watch. Com ele, Natham passou a enxergar seres fantásticos normalmente invisíveis aos humanos, e resolveu fazer amizade com eles. Série mensal em andamento no Japão, onde tem 10 volumes publicados até o momento.

paniniajinAjin – Demi-Human 1, de Tsuina Miura e Gamon Sakurai (232 páginas, R$ 17,90): Kei Nagai está focado nos seus estudos para entrar em uma Faculdade de Medicina, e vive uma vida mediana com falsos amigos enquanto pensa apenas em como vencer na vida, até o dia em que descobre ser um Ajin, uma entidade imortal. Encurralado pela polícia e pela sociedade, que sai à sua caça para submetê-lo a experiências científicas, seu único aliado é Kai, um antigo amigo de infância com quem havia cortado relações. Série bimestral em andamento no Japão, com 8 volumes publicados até o momento.

Quadrinhos na Bienal do Livro SP: Edipro

CAPA_Sarajevo_Karine_2.indd

Por meio do novo selo Via Leitura, a Edipro – Edições Profissionais – reservou uma verdadeira obra-prima em quadrinhos para o evento literário: Fax de Sarajevo (208 páginas, R$ 79,90), do lendário Joe Kubert.

Publicada originalmente em 1996 pela Dark Horse, nos Estados Unidos, a HQ – até agora inédita no Brasil – rendeu mais alguns prêmios à vitoriosa carreira de Kubert: Eisner, Harvey e Angoulême.

Em Fax de Saravejo, o veterano quadrinhista registra os horrores vividos pelo editor Ervin Rustemagić, sua esposa e seus filhos durante o Cerco de Saravejo, iniciado em abril de 1992.

Ninguém podia deixar a cidade sem arriscar cair nas mãos de patrulhas ou franco-atiradores sérvios. Depois de ter a casa nos subúrbios de Dobrinja bombardeada e de perder seu lar e seus bens – incluindo uma vasta coleção de originais de grandes desenhistas do mundo todo –, Ervin e sua família buscam a sobrevivência de abrigo em abrigo na cidade devastada.

O editor de quadrinhos consegue se comunicar com o exterior apenas por mensagens via fax, nas quais conta o horror da guerra e do genocídio em solo europeu, que resultou na morte de milhares de bósnios.

Um dos destinatários desses faxes irregularmente enviados foi Joe Kubert, que decidiu narrar, a partir dos relatos e das imagens enviadas, os dois anos e meio de privações e medo pelos quais passaram Ervin e sua família, que escaparam da guerra fugindo para a Eslovênia.

Fax de Saravejo marca a estreia do selo HQ Quadrinhos Via Leitura da Edipro e é também o primeiro trabalho da joint venture entre a editora brasileira e a portuguesa Levoir.

A tradução original é de Filipe Faria e a adaptação para o português brasileiro, de Sidney Gusman, jornalista, coordenador editorial da Mauricio de Sousa Produções e editor do site de notícias Universo HQ.

A Bienal do Livro de SP começa nesta sexta-feira, dia 26. Veja aqui como visitar.

Quadrinhos na Bienal do Livro SP: Nemo

A Nemo entrou com tudo no segmento voltado para jovens leitores. Influenciadoras, games de sucesso e as talentosas Bianca Pinheiro e Lu Cafaggi são as estrelas dos lançamentos da editora na Bienal do Livro de São Paulo.

nemo_bear3Bear – Vol. 3, de Bianca Pinheiro (88 páginas, R$ 37,90): Mais uma aventura da menina perdida que, em busca dos pais, encontra um urso que se torna seu amigo. No terceiro volume da série, Dimas e Raven vivem superaventuras em águas doces e salgadas. Entre tubarões, baleias, medusas e outras criaturas, os leitores também podem matar a saudade de personagens dos primeiros volumes, como o vilão Rei G.

nemo_fazendomeufilmeFazendo meu filme em quadrinhos – Vol. 3, de Paula Pimenta (88 páginas, R$ 34,90): Paula Pimenta criou mais uma história divertida e cheia de desafios para a protagonista Fani, que precisará curtir um feriado com a incumbência de tomar conta dos sobrinhos pequenos. Dos dias que prometiam ser cheios de viagens e festas, ela só pode esperar e sonhar que sua vida tenha cenas tão emocionantes quanto a dos seus filmes preferidos.

nemo_brunavieiraO Mundo de Dentro: Bruna Vieira em Quadrinhos, de Bruna Vieira e Lu Cafaggi (80 páginas, R$ 36,90): Segundo fruto da parceria entre a influenciadora e a quadrinhista (o primeiro foi Quando tudo começou – Bruna Vieira em Quadrinhos), esta sequência se concentra nos desafios de Bruna para se enturmar no ambiente da nova escola. Ela ainda não conseguiu fazer amizade com nenhum de seus colegas, até que surge uma grande oportunidade: a primeira festa da turma. O álbum traz páginas com detalhes do processo criativo de Lu Cafaggi.

nemo_craftandoCraftando, de Alex Diochon (80 páginas, R$ 24,90): A HQ é inspirada no jogo eletrônico Minecraft, que permite a construção de estruturas a partir de blocos e está entre as maiores febres do momento, com mais de 70 milhões de cópias vendidas. A trama leva o leitor aos limites da sua imaginação ao abrir mão de balões de fala e texto, e mostra a difícil tarefa de sobreviver no Mundo da Superfície, lidar com monstros e construir uma mina.

nemo_pokemonO Último Mestre Pokémon: Uma Aventura Não Oficial de Pokémon Go, de Carol Christo (128 páginas, R$ 24,90): Único romance da lista de lançamentos. Em meio à febre provocada pelo jogo Pokémon Go, a Nemo investiu na jovem escritora brasileira Carol Christo. Na trama criada por ela, o garoto Lucas, que sempre sonhou em se tornar um mestre Pokémon,  e seus amigos Cora e Samuel resolvem partir em busca de um Pokémon raro. É então que coisas inexplicáveis  acontecem…

A Bienal do Livro de SP começa nesta sexta-feira, dia 26. Veja aqui como visitar.

Página 0 de 186

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2016