Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

“Gibi Quântico” 2 já está pronto

gibiquantico2

Uma produção dos alunos de Roteiros para Histórias em Quadrinhos da Quanta Academia de Artes, a segunda edição do Gibi Quântico chega com mais autores e mais histórias.

São 140 páginas de HQs inéditas, que ficaram sob edição de Airton Marinho. A arte da capa é de Jefferson Costa (La Dansarina). Dos 24 artistas envolvidos, somente seis participaram do volume anterior, o que torna a nova edição uma verdadeira exposição de novos talentos.

Veja quais são as histórias e seus autores:

Sorte para quem? – Paulo Biagioni (roteiro) e Guabiras (arte);

A resposta – Bruna Oliveira (roteiro) e Robert Yo (arte);

Sanatorium – Alessio Esteves (roteiro) e Doug Firmino (arte);

Timothy, o gigante – Everton Andrade (roteiro) e Humberto Kehdy (arte);

Pérolas – Jun Sugiyama (roteiro) e Pri Wii (arte);

Traumas – Lucas Souza (roteiro) e Eder Santos (arte);

Como sobreviver com um bumerangue no Outback – Fernando Barone (roteiro) e Rodrigo Martins dos Santos (arte);

Latrina – Tiago P. Zanetic (roteiro) e Dudu Torres (arte);

Brocker, o anão injustiçado – Airton Marinho (roteiro) e Fabricio Bohrer (arte);

Conexão urbana – Sabrina Paixão (roteiro) e Alexandre Arcangelo (arte);

Caminhos do Paraíso – Lucas Benetti (roteiro) e Clayton InLoco (arte);

Fio de Vento – Jujú Araujo (roteiro) e Akemy Hayashi (arte).

O lançamento do Gibi Quântico 2 acontece no dia 30 de julho, às 17h, na Quanta Academia de Artes (Rua Dr. José de Queirós Aranha, 246, Vila Mariana – São Paulo, SP), com presença dos autores.

A distribuição será gratuita, com a opção de “pague o quanto quiser”: ou seja, pode levar de graça, mas tem espaço para quem quiser colaborar. Mais informações pelo e-mail gibiquantico@gmail.com ou página do projeto no Facebook.

“Sra. Poe” revisita triângulo amoroso com Edgar Allan Poe

SraPoe

Do Press-Release

Nova York, inverno de 1845. Edgar Allan Poe havia escrito “O corvo” e se tornado uma das maiores celebridades literárias americanas. Nessa mesma época, a escritora Frances Osgood, abandonada pelo marido, oferece seus poemas a jornais e passa a frequentar salões literários, em busca de reconhecimento por suas obras e dinheiro para sustentar suas duas filhas com a literatura. Poe, casado com a prima Virginia, bem mais jovem que ele, frequenta as mesmas reuniões e é cortejado por várias mulheres, mas se encanta por Frances.

Inspirada pelo encontro dos dois, a escritora Lynn Cullen escreveu Sra. Poe (Bertrand Brasil, 400 páginas, R$ 39,90), em que imagina os detalhes do que teria sido esse romance conturbado e descreve o ambiente literário numa cidade que crescia e começava a se modernizar.

Para atrair Frances, Poe a convida para visitar sua mulher, enferma, e para assistir a peças de teatro, ir a suas palestras e conviver com o casal. Com sua fama de misterioso e antipático, além de crítico literário severo, Poe atrai tanto a ira de seus pares quanto a curiosidade da sociedade.

Ao passar a conviver com o casal, Frances se vê em meio a uma trama de mistério e passa a desconfiar primeiro das intenções de Virginia, depois a temer o próprio Poe e sua literatura gótica e assustadora. À medida em que o romance entre os dois avança, os ciúmes da mulher de Poe aumentam e o medo de serem descobertos transformam cada cena do livro em um suspense digno dos melhores contos do autor.

Em meio aos encontros e desencontros dos personagens principais, Lynn constrói um interessante painel da literatura americana no século XIX. Nos salões frequentados por Poe e Frances, figuram nomes como Walter Whitman e Herman Melville, e discutem-se novidades como a fotografia feita pelo daguerreotipo, instrumento criticado pelo marido de Frances, que vive de atrair mulheres ricas para pintar seus retratos.

A água encanada, a construção de prédios e a discussão sobre o que viria a ser, no futuro, o Central Park, são temas dos salões das casas ricas de Nova York – uma delas, a de John Bartlett, famoso lexicógrafo, que acolhe Frances quando esta é abandonada pelo marido.

Numa sociedade extremamente conservadora, em que o casamento não podia ser desfeito, a mulher era vista como propriedade do homem e a hipocrisia se destacava na maioria das relações, o triângulo amoroso entre Poe, Virginia e Frances é um escândalo notório. É na ambiguidade que perpassa a relação das duas mulheres, com as duas lutando pelo título de “Sra. Poe”, pontuada pela presença da misteriosa senhora Clemm, tia de Poe e mãe de sua mulher, que o romance tem a sua força.

“Para mim, os fatos que inventei poderiam ter realmente ocorrido”, diz a autora.

“Overdrive: Contos de Undercity”, de Luciano Cunha, está na Social Comics

 

Overdrive

Do Press-Release

O streaming de histórias em quadrinhos disponibiliza para seus assinantes, desde 13 de julho, Dia Mundial do Rock, uma publicação exclusiva para os fãs do gênero: a HQ Overdrive: Contos de Undercity, de Luciano Cunha.

A trama é dividida em sete capítulos e narrada por Lemmy, um cara que viu de tudo e sabe de tudo. As histórias foram lançadas originalmente em 2009 e possuem diversas referências ao universo do rock.

Com mais de 20 anos de carreira, Luciano Cunha teve sua primeira experiência com quadrinhos ainda nos anos 1980, quando trabalhou na equipe que produziu os gibis “Menino Maluquinho”, de Ziraldo.

Ele já produziu artes para diversos meios de comunicação e, em 2013, lançou nas redes sociais o personagem O Doutrinador, um dos maiores sucessos recentes do país, com duas edições impressas no Brasil e fãs na Argentina, Uruguai, Portugal, Espanha, França, China, Japão e Estados Unidos.

Overdrive: Contos de Undercity é a terceira publicação exclusiva da Social Comics, depois de Diário de um Super, de Eric Peleias, e Edgar Alan Corvo, da dupla Douglas MCT e Glauco Silva.

Para ter acesso a estas e a todo acervo de 2.000 HQs, é preciso assinar o serviço, que hoje custa R$ 19,90 por mês. É possível testar a plataforma gratuitamente por 14 dias.

Com investimento menor, ProAC Quadrinhos 2016 está com inscrições abertas

proac

Interessados em submeter um projeto inédito de HQ para financiamento do ProAC (Programa de Ação Cultural), da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, têm até o dia 25 de agosto para se inscrever.

O edital publicado nesta terça-feira, dia 12, traz algumas mudanças em relação ao dos anos anteriores. A mais significativa é a redução do investimento para R$ 480 mil, o menor desde 2012. Neste ano, serão contemplados 12 projetos com R$ 40 mil cada (em 2014 e 2015 foram 20 projetos; em 2013, 15).

Outra novidade é que a inscrição deve ser feita exclusivamente pelo sistema eletrônico do ProAC. Não serão aceitas inscrições protocoladas na sede da Secretaria nem enviadas pelo Correio, como funcionava o processo até então.

Neste ano, há também a preocupação em promover um rodízio entre os projetos selecionados: pelo menos seis deles (50%) serão obrigatoriamente de autores que não foram contemplados no ProAC 2015.

Os ganhadores terão 10 meses para concluir a produção da HQ, contados a partir do pagamento da primeira parcela (70%, ou R$ 28 mil), podendo solicitar prorrogação de mais dois meses.

Para baixar o edital e ficar por dentro de todos os detalhes, prazos, documentação etc., clique aqui.

Série sobre quadrinho nacional estreia amanhã (14) na HBO

HBO_Angeli

Do Press-Release 

A série HQ – Edição Especial estreia no dia 14 de julho, às 23h, exclusivamente no canal HBO. Ao longo de 10 episódios semanais de uma hora de duração, será apresentada a história dos quadrinhos no País por meio dos diferentes perfis e estilos de seus principais artistas (confira aqui os dias e horários de exibição).

Produzida pela RT Features, a série apresenta o cenário da produção de quadrinhos no Brasil em episódios dedicados a universos distintos, como o império de Mauricio de Sousa, o mundo de Ziraldo, os personagens de Angeli, a visão de Laerte, o estilo underground de Mutarelli e a obra dos gêmeos Bá e Moon.

A produção explora também os movimentos coletivos e a história da nona arte no Brasil. Desde de Angelo Agostini, um dos primeiros artistas de quadrinhos do mundo, aos quadrinhos de gênero, passando pela invasão brasileira na indústria de super-heróis americanos até a nova geração de quadrinhistas independentes.

O episódio de estreia, Primeira Era, apresenta o cenário do quadrinho brasileiro no século XX com a disputa pelo mercado entre os empresários Adolfo Aizen e Roberto Marinho, responsável pela difusão das histórias em quadrinhos no País.

O segundo episódio, O Império, mostra toda a trajetória do Mauricio de Sousa, desde a infância até o sucesso dos quadrinhos, que inclusive já ocuparam outros segmentos, como TV, cinema, teatro, parques temáticos, brinquedos e produtos diversos.

Os episódios seguintes são: Ziramundo (sobre Ziraldo), O Velho Cartunista (Angeli), Laertevisão (Laerte), Mutante (Lourenço Mutarelli), Made in Brazil (Renato Guedes e Mike Deodato), Maus e Humorados (André Dahmer, Arnaldo Branco e Allan Sieber), Dois irmãos (Fábio Moon e Gabriel Bá) e Os Anos 10.

Entre os convidados dos episódios estão Gonçalo Junior, Franco de Rosa, Álvaro De Moya, Mauricio de Sousa, Mônica Sousa, Sidney Gusman, Carolina Guaycuru, Laerte Coutinho, Luiz Gê, Fábio Zimbres, Rafael Albuquerque, Rod Reis, Jaguar, Duda Carvalho, André Diniz, Gustavo Duarte, Pedro Cobiaco e Vitor Cafaggi.

HQ – Ediçao Especial é produzida por Roberto Rios, Maria Angela de Jesus, Paula Belchior e Patricia Carvalho, da HBO Latin America Originals; Rodrigo Teixeira e Raphael Mesquita, da RT Features, com recursos da Condecine – Artigo 39.

Brasil terá exibição exclusiva de “A Piada Mortal” nos cinemas

PiadaMorta

O Brasil não vai ficar de fora do hype do novo longa animado da DC/Warner, A Piada Mortal, adaptado da antológica graphic novel produzida por Alan Moore e Brian Bolland em 1988.

Numa parceria da rede Cinemark com o grupo Omelete, o longa será exibido em sessão única e exclusiva no dia 25 de julho, às 20h, com áudio original e legendas em português. Veja abaixo a lista das cidades e salas participantes.

Os ingressos já estão à venda (inclusive esgotados em algumas localidades), e podem ser adquiridos nas bilheterias ou site da rede Cinemark. O valor é de R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia entrada. Clientes Cinemark Mania têm 50% de desconto.

Nos Estados Unidos, A Piada Mortal será exibida no mesmo dia, em 1.075 salas – um recorde, segundo a revista Variety. Lá, a sessão será precedida de uma introdução feita por Mark Hamill (que dubla o Coringa), um documentário sobre o envolvimento do ator no projeto de adaptação, e os bastidores de uma das cenas.

Complexos participantes:

ARACAJU (SE)

Shopping Jardins – Av. Ministro Geraldo Barreto Sobral, 215

BELO HORIZONTE (MG)

Pátio Savassi – Av. do Contorno, 6061

BH Shopping – BR 356, 3049

BRASÍLIA (DF)

Pier 21 – S.C.E. Sul, Trecho 2

Iguatemi Brasília – St Shi/Norte, Quadra Ca-04

CAMPINAS (SP)

Iguatemi Campinas – Av. Iguatemi, 777

CAMPO GRANDE (MS)

Shopping Campo Grande – Av. Afonso Pena, 4909

CUIABÁ (MT)

Goiabeiras Shopping – Av. José Monteiro de Figueiredo, 500

CURITIBA (PR)

Shopping Mueller – Av. Candido de Abreu, 127

ParkShopping Barigui – Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 600

FOZ DO IGUAÇU (PR)

Shopping Catuí Palladium – Av das Cataratas, 3570 – Vila Yolanda

FLORIANÓPOLIS (SC)

Floripa Shopping – Rod. Virgilio Várzea, 587

GOIÂNIA (GO)

Flamboyant – Av. Jamel Cecilio, 3300

GUARULHOS (SP)

Internacional Shopping Guarulhos – Rodovia Pres. Dutra, 397/650

JUAZEIRO (BA)

Juá Garden Shopping – Rodovia Lomato Júnior, km06, BR-407, 600 – Alto do Cruzeiro

LONDRINA (PR)

Boulevard Londrina Shopping – Av. Theodoro Victorelli, 150

MANAUS (AM)

Studio 5 – Av. Rodrigo Otávio, 555

MOGI DAS CRUZES (SP)

Mogi Shopping – Av Vereador Narciso Yague Guimarães 1001

NATAL (RN)

Midway Mall Natal – Av. Bernardo Vieira, 3775

NITERÓI (RJ)

Plaza Shopping Niterói – Rua XV de Novembro, 8

PORTO ALEGRE (RS)

Barra Shopping Sul – Av. Diário de Notícias, 300

Bourbon Ipiranga – Av. Ipiranga, 5200

RECIFE (PE)

RioMar – Av. República do Líbano, s/nº

Ribeirão Preto (SP)

Novo Shopping – Av. Presidente Kennedy, 1500

Rio de Janeiro (RJ)

Botafogo Praia Shopping – Praia de Botafogo, 400

Shopping Metropolitano Barra – Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1300

Downtown – Av. das Américas,500

SALVADOR (BA)

Salvador Shopping – Av. Tancredo Neves, 2915

SANTOS (SP)

Praiamar Shopping – Rua Alexandre Martins, 80

SÃO PAULO (SP)

Cidade São Paulo – Avenida Paulista, 1230

Eldorado – Av. Rebouças, 3970

Market Place – Av. Dr. Chucri Zaidan, 920

Metrô Santa Cruz – Rua Domingos de Morais, 2564

Pátio Paulista – Rua Treze de Maio, 1947

Metro Tatuapé – Rua Domingos de Agostin, 91

Metrô Tucuruvi – Av. Doutor Antônio Maria Laet, 566

Tietê Plaza Shopping – Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 1465

SÃO CAETANO DO SUL (SP)

ParkShopping São Caetano – Alameda Terracota, 545

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)

Colinas Shopping – Av. São João, 2200

UBERLÂNDIA (MG)

Uberlândia Shopping – Av. Paulo Gracindo, 15

VARGINHA (MG)

Via Café Garden Shopping – Rua Humberto Pizzo, 999

VILA VELHA (ES)

Shopping Vila Velha – Rua Luciano das Neves, 2418

VITÓRIA (ES)

Shopping Vitória –Av. Américo Buaiz, 200

Ator Felipe Folgosi está com novo projeto de HQ: “Comunhão”

Comunhão1

Trabalhando atualmente na recém-estreada novela A Terra Prometida, da TV Record, o ator, roteirista e diretor Felipe Folgosi se aventurou pelo mundo das histórias em quadrinhos há pouco mais de um ano, com a graphic novel Aurora.

Agora, ele está de volta ao meio com um novo projeto, Comunhão que, a exemplo do anterior, está em busca de financiamento coletivo no Catarse. No momento de publicação desta matéria, o cumprimento da meta de R$ 49.500 estava em 65%, faltando 24 dias para o prazo final.

Comunhão3

O autor define sua nova obra como uma história de terror. Na trama, um grupo de corrida de aventura penetra no coração da Mata Atlântica para resolver uma rixa entre seus membros e provar quem é o melhor. O encontro com uma tribo perdida e um reverendo misterioso vai fazer com que eles precisem correr pela própria vida.

Para falar mais sobre Comunhão e sua experiência com HQs, Felipe Folgosi respondeu as 5 perguntas do Papo de Quadrinho:

De onde veio a ideia para a trama de Comunhão?

A sugestão de escrever um terror surgiu em 2006, por meio de um amigo americano, já que este gênero é muito produzido nos Estados Unidos. Então comecei a pensar como tornaria uma história dessas interessante para mim. Comecei a pensar o que poderia escrever usando o universo das corridas de aventuras, por unir ação, desafios, superação dos limites e a natureza implacável. Junto a isso comecei a pensar sobre a origem do mal, e como alguém pode se desvirtuar e acabar em lugares perigosos moralmente.

Como foi a aceitação do seu trabalho anterior, Aurora?

Melhor do que esperado. Várias pessoas que compraram o livro em eventos no ano passado voltaram a me encontrar nos eventos deste ano para me cumprimentar e dizer que gostaram. Sem falar daquelas que entram em contato pelas redes sociais.

Qual a principal diferença entre as duas obras?

São gêneros bem diferentes. A protagonista do Comunhão é uma mulher, enquanto do Aurora é um homem. Esteticamente também são diferentes. O JB Bastos, que faz a arte, é craque no terror e quis desenhar em preto e branco para exatamente diferenciar do Aurora, e ao mesmo tempo remeter aos quadrinhos de terror dos anos 70.

O que você aprendeu com Aurora – em termos de produção, financiamento, divulgação – que está aproveitando agora em Comunhão?

Aprendi muito! Principalmente que planejamento é essencial. Quanto mais o orçamento e os prazos estiverem sob controle, mais tranquila vai ser a produção.

Qual a maior diferença entre escrever um roteiro para cinema e um para quadrinhos?

O quadrinho exige mais decupagem. Múltiplas ações podem acontecer no cinema, e para fazer isso nos quadrinhos você tem que detalhar cada momento isoladamente. A síntese é maior.

Para mais informações, valores e recompensas, acesse o link https://www.catarse.me/pt/comunhaohq. O lançamento está previsto para dezembro.

Lançamentos da Editora Draco no Anime Friends

DracoAnimeF2016

Nesta semana (8), começa em São Paulo o Anime Friends, maior evento nacional especializado em mangás, animes e cultura pop japonesa.

A Editora Draco, que vem investindo em mangás produzidos no Brasil, reservou quatro lançamentos especialmente para o evento:

Dracomics Shonen vol. 1 (vários autores)

Coletânea com oito mangás do gênero shonen (para garotos adolescentes). Os temas passam por um menino cuja habilidade é mentir, um ônibus do além, um rei dos elementos, magos que manipulam a vida e a morte, um faroeste dominado pela física, uma caçada espiritual, um ladrão protegido pelo maneki neko e um torneio de luta entre contos de fada.

Quack vol. 2, de Kaji Pato

Continuação da saga dos atrapalhados heróis. Nesta aventura, eles caem nas mãos do terrível pirata do céu, Resmo.

Medieval – Contos de uma Era Fantástica (org. Ana Lúcia Merege e Eduardo Kasse)

Coletâneas de contos ambientados na Idade Média: Cruzadas, vikings, Espanha Mourisca, Oriente Médio, China e o Japão dos Samurais.

Boys Love – O mistério de Lyr, de Dana Guedes e Erick Sama

Mangá estilo yaoi (romance entre homens) sobre a improvável relação do solitário Julian e do maltrapilho Llyr.

Além do estande, a Draco fará uma apresentação no dia 9, sábado, às 17h, sobre os planos da editora para os mangás nacionais.

O Anime Friends acontece em dois finais de semana, de 8 a 10 e de 15 a 17, no Campo de Marte (Avenida Santos Dumont, 2241 – próximo ao Metrô Santana). Os ingressos podem ser comprados antecipadamente com desconto ou na porta do evento (detalhes e preços aqui).

Vale o Investimento – January Jones: Corrida Contra a Morte

JJ (1)

Os quadrinhos europeus, ou banda desenhada como é chamada, produzem uma quantidade imensa de HQs de qualidade, mas infelizmente um percentual pequeno é traduzido e publicado aqui. Assim, não dá para perder a oportunidade de adquirir alguns trabalhos famosos quando aparecem, principalmente com preço acessível.

É o caso de January Jones, heroína criada em 1986 por Martin Lodewijk (roteirista) e Eric Heuvel (ilustrador), em uma série consagrada no mercado Franco-Belga de Banda Desenhada.

Lançado em junho pela AVEC EditoraJanuary Jones: Corrida Contra a Morte é o primeiro álbum da aviadora publicado no Brasil

Jones é considerada a sucessora de Tintim pois tem um estilo de quadrinho conhecido como linha clara. Mas ela não é apenas uma versão feminina do Tintim. January Jones é uma personagem cativante, que representa o espírito desbravador e aventureiro de uma época especial do século XX. É uma heroína forte, perspicaz e corajosa. Sua criação mistura características de figuras históricas – como a aviadora Amelia Earhart e a espiã Mata Hari – e de personagens fictícios como Indiana Jones e TinTin.

Eric Heuvel explica: “O que mais acho interessante nessa protagonista, em primeiro lugar, ela é uma mulher. Na época em que Martin e eu concebemos este personagem, não haviam tantas heroínas nos quadrinhos”.

Outra característica prazerosa das histórias é a inserção de citações a fatos e personagens históricos. Para que o público pudesse aproveitar esses detalhes, a edição brasileira traz notas de rodapé para contextualizar o leitor sobre alusões à história da Europa. Como explicou o editor Artur Vecchi: “Várias das citações a personagens ou episódios históricos na edição são de fácil compreensão para os europeus, mas para que os brasileiros, que podem não conhecer tão a fundo a história da Europa, resolvemos inserir as notas para que nossos leitores tenham a melhor experiência possível”.

January Jones: Corrida Contra a Morte  é primeiro volume de uma série ambientada na década de 1930 e que narra as aventuras desta aviadora destemida, que viaja pelo mundo a bordo de um avião Havilland Comet, se envolvendo em conspirações, vivendo em situações de risco, sempre com muita ação, aventura, suspense e humor.

Em Corrida Contra a Morte, J.J. deixa os céus um pouco de lado para participar do Rali de Monte Carlo, uma famosa prova que existe desde 1911. Nesta corrida, ela pilota o Viragiro, um carro revolucionário que lhe dá boas chances de vencer, mas para isso ela precisa lutar contra espiões alemães, corredores desleais e estradas com muita neve.

Ter a oportunidade de ler histórias tão ricas em uma aventura tão divertida e recomendada para leitores de todas as idades, já é a primeira boa notícia. A segunda é saber que a edição está bonita, bem feita e o site da AVEC está com um preço promocional de R$ 29,90. Vale muito o investimento.

 

 

A 22ª Fest Comix já começou

logo 22 fest comix

Do Press-Release

A nova edição da mais tradicional feira de quadrinhos do Brasil acontece até domingo, dia 19 de junho, no São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5). O local é próximo à estação Jabaquara do Metrô, com transporte gratuito de ida e volta para o evento.

A Fest Comix, realizada desde 2001, contará com a venda de mais de 500 mil quadrinhos com descontos entre 20% e 80%. Para este ano são destaque atrações paralelas temáticas:

Terrorfest, com palestras, bate-papos e mostra de curtas-metragens para os fãs do gênero terror/horror;

Medieval Fest, espaço dedicado ao período, com tendas especializadas, batalhas medievais e arco e flecha;

AnimaSato, mostra de filmes e animes com curadoria da Sato Company; e

Fest Cosplay, um palco com desfile e competições para os fãs que gostam de representar personagens que povoam o universo pop.

Além disso, o evento tem programadas palestras, workshops e sessões de autógrafos com artistas convidados nacionais e internacionais, e lançamentos exclusivos de quadrinhos e mangás de diversas editoras.

Confira a programação completa e a lista de convidados aqui e aqui.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site do evento ou pelo Alô Ingressos, e custam R$ 40 reais a inteira e R$ 20 reais a meia-entrada. Idosos e crianças até 7 anos não pagam.

Página 0 de 184

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2016